Sobre Pessoas Negativas

Quando uma pessoa é bem negativa, costuma se sentir mal em lugares, ambientes e pessoas positivas. No início pode até achar bom e agradável, mas basta permanecer por alguns minutos que começará a se sentir incomodada. Muitas vezes, nem sabe o que é, apenas uma sensação estranha e desagradável. Energia negativa não combina com energia positiva, e vice-versa.
 
Se alguém elevar a energia do ambiente em que essa pessoa está, por exemplo, colocando uma música clássica, conscientemente, ela até pode achar legal… mas sua energia pessoal mais densa não ressoará harmoniosamente com a alta vibração musical. De alguma forma irá afetá-la, fazendo-a se sentir mal humorada, triste, cansada… pois essas emanações positivas não lhe são familiares.
 
Uma outra situação é quando essa pessoa faz algo ruim para alguém, intencional ou não, e o outro não “compra a briga”. Este simplesmente reage de forma equilibrada, devolvendo-a uma energia positiva. A pessoa em questão irá passar mal duplamente, pois recebeu uma energia positiva que não lhe “agrada” de verdade, e toda a energia negativa que ela emanou ao outro acabou retornando a ela mesma.
 
Enfim, se você quer ver essa pessoa negativa se sentindo “bem” (o que não é o correto), continue enviando energia negativa, entre na mesma sintonia que a dela, discuta, brigue, reclame, faça o mesmo que ela… Mas, se quiser vê-la se sentindo “mal”, desconfortável… (mas que na verdade é o bem) envie-a somente vibrações positivas.
 
Faça tudo aquilo que ela não faz a você. É dessa forma que você consegue mudá-la, indiretamente.
 
Note que o padrão de pensamento e de conduta de vida dela está invertido, ou seja, se sente bem no caos, no conflito, na discórdia; e se sente mal quando tudo está em paz, tranquilo e calmo.
 
Envie amor, luz, paz, saúde, alegria… é isso que elas mais precisam.
 
Talvez, essa pessoa esteja lhe importunando de uma forma equivocada… querendo chamar a sua atenção, querendo o seu apoio, querendo uma conversa… na verdade, é isso que fazíamos quando éramos crianças com nossos pais — não importava o que seja (broncas, falhas, erros, bagunças…) só queríamos atenção, amor e carinho.
 
Não rejeite, não condene, não julgue por ela ser assim. Compreenda seus motivos, crenças, traumas… perdoe e aceite seu jeito de ser. Aceitar não é concordar com tudo o que ela faz, fala e pensa. É respeitar a sua personalidade e entender que cada um tem o seu jeitinho, seu tempo, sua missão…
 
Procure enxergar o lado bom, positivo e agradável que há em todo mundo, pois, se existe o negativo, certamente há o positivo. Foque nisto e fique em paz.
 
 
 
Deixe o seu Comentário