A AutoCura Acontece no Jejum de Comidas e Pensamentos Negativos

Se você reparar, pacientes internados em certos hospitais privados costumam receber uma grande quantidade de comidas em abundância. Há café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, janta e ceia. Há uma fartura de comida. No entanto, muito é desperdiçado por não ser tão saboroso e pelo fato do paciente não estar muito faminto.

Quer saber qual o motivo pelo qual esses hospitais decidem investir tanto em comidas?

Como já disse em postagens anteriores, quanto mais ingerimos alimentos físicos, menos saudáveis e belos nos tornamos.

Você acha que essa instituição quer que o indivíduo fique bem logo e vá embora para casa? Eles estendem a estadia o máximo possível utilizando certas estratégias, e uma delas é tentar encher o doente, que já está mal, com um monte de comidas feitas com ingredientes de segunda, para que o organismo não consiga se curar.

Lembre-se: nosso corpo tem a capacidade de se curar sozinho. Porém, quando ingerimos muita comida e não cuidamos dos nossos pensamentos e emoções, este processo é dificultado ou até bloqueado.

A imortalidade do ser humano ocorrerá quando não tivermos mais nenhum pensamento de raiva, rancor, vítima, injustiça, medo, ódio… aí nosso organismo fluirá perfeitamente e maravilhosamente bem. Não precisaremos mais reencarnar num planeta denso como a Terra, pois já sanamos essas negatividades. Então, cada um de nós está hoje aqui vivendo o que tem que ser vivido porque necessita de certas vivências dolorosas para acordar e começar a fazer diferente.

Paula Teshima

Deixe o seu Comentário